Exame e diagnóstico do Câncer de Pele

O câncer de pele representa o tipo de câncer mais recorrente entre suas manifestações. Este câncer pode surgir em forma de carcinoma (entre 70% e 80%), ou melanomas (de 5% a 7%).

O carcinoma é mais frequente, porém possui malignidade baixa e, mesmo provocando algumas deformações, não pode causar a morte do paciente. Sua ocorrência está mais relacionada à exposição dos UVB e tende a atingir pessoas de pele, cabelos e olhos claros. Seu crescimento é lento e manifesta-se em áreas mais expostas ao sol, tais como a face, ombros, colo e mãos.

O melanoma é o câncer que mais cresceu nos últimos dez anos e é cada vez mais motivo de campanhas de prevenção pelo Brasil e pelo mundo todo. O desenvolvimento do melanoma se dá por meio da transformação maligna dos melanocitos, as células responsáveis pela pigmentação da pele.

Exposições prolongadas ao sol, muito comum em países tropicais, prejudicam severamente a epiderme (camada mais superficial da pele). O melhor meio é a prevenção através do uso de protetores solares.

Leia também sobre Tratamento Melasma.

X