Micose é o termo mais comum para diferentes infecções originadas por fungos. Hoje, estão catalogados em torno de 230 mil tipos deles. Ainda assim, apenas 100 destes podem realmente causar infecções.

A exposição aos fungos não é algo evitável, visto que estão por toda a parte, porém, existem condições favoráveis para que esses organismos se reproduzam. Quando isso acontece, pode desencadear um processo infeccioso que, dependendo da região e tipo de fungo, atinge regiões mais superficiais ou profundas.

Na micose superficial, o fungo está localizado na parte externa da pele, este tipo de micose fica redor dos pelos ou mesmo nas unhas. O fungo mantem-se vivo ao se alimentar de gordura e proteína presentes na queratina.

A micose subcutânea é mais comum nas extremidades, algumas dessas micoses podem crescer a tal ponto de deformar ossos e articulações. Seu surgimento é mais comum em homens jovens que têm contato direto com o solo, tais como agricultores, jardineiros, ou entre crianças que brincam com terra e plantas. São endêmicas de regiões úmidas tropicais ou subtropicais.

Micoses Sistêmicas causam infecções fúngicas que atingem o sistema respiratório, nervoso, digestivo, circulatório ou osteoarticular. Seu início pode ser por meio de infecção cutânea ou subcutânea, podendo migrar para outros órgãos. Podem, também, aparecer com esporos através da inalação.

Veja também Tratamento da Caspa.

X